Président

Bleu D'Auvergne DOP


Queijo Bleu D'Auvergne Président

O Bleu d'Auvergne Président é um queijo elaborado com leite de vaca, de textura cremosa e de gosto picante.

Descobrir


Descrição

O Bleu d'Auvergne é um queijo de Denominação de Origem Controlada de caráter forte semelhante à sua terra de origem.
É a região dos vulcões que nos oferece esta delícia com sabor aromático e generoso.

Características especiais

D.O.C. desde 1975.
Cilindro com diâmetro de 20 cm e altura entre 8 e 10 cm.
Pesa cerca de 2,5 kg.
50% de gordura.
A sua pasta, cor marfim, apresenta bolor regular com tendência azulada.
Produção: 6.130 toneladas.

Gastronomia

O Bleu d'Auvergne combina bem com um tinto d'Auvergne como o Bondes ou com um Cahors.
É o ingrediente de vários pratos deliciosos: a mousse de Bleu d'Auvergne com nozes, couve-flor e brócolos com Bleu ou os aperitivos de Alvernia.

Produção

O leite é misturado com penicillium, bolores microscópicos que estão na origem do Bleu. Para produzir um Bleu d'Auvergne são necessários cerca de 23 litros de leite.
A coalhada uma vez cortada é agitada suavemente para formar um revestimento final: também se diz que se "cobrem" os grãos de coalhada colocados em moldes.
Neste ponto, entra a fase de salga: no "fundo" e na parte superior do queijo adiciona-se o sal grosso que penetra lentamente na massa.
Para se desenvolver, o Bleu necessita de oxigênio: é por isso que o queijo é perfurado com agulhas, quando entra na cave, para facilitar a penetração do ar na parte interna.
Durante pelo menos 4 semanas, o Bleu d'Auvergne é curado em caves frescas e húmidas para assumir com o passar dos dias a sua cremosidade e sabor caracteristicos.
Em 1848, Antoine Roussel, da região de Laqueuille no norte da região de Puy-de-Dôme, onde existiam grutas que permitiam a cura de Bleu, melhora as práticas locais de trabalho: é o início da generalização do aquecimento do leite (a pasteurização), que permite uma melhor regularidade, da inserção de bolor azul através de um pedaço de pão de centeio bolorento e moído, da perfuração com agulhas grandes... e da cura a frio.

Área geográfica

A área de produção inclui os montes do Cantal, o Mont-Dore e o Cézallier, ou seja o Puy-de-Dôme, o Cantal e alguns municípios do Alto Loire, Lozère, Corrèze e Lot.
Os seus solos vulcânicos possuem uma terra rica e são por excelência ocupados por pastagens.
Lá, as vacas alimentam-se de uma grande e variada flora: em particular, genciana, símbolo indiscutível da Auvergne.