Président

Fromages de Chèvres


Rolo de Cabra Sainte Maure Président

Se gosta de queijos de cabra, este é o mais cremoso que poderá encontrar.

Descobrir

Descrição

Os queijos de cabra são, sem dúvida, os mais antigos de todos os queijos: em 800 a.C. a cabra já fornecia leite e carne em todos os países do Mediterrâneo.
Considerado durante muito tempo o queijo dos pobres, as cabras conquistaram os amantes da boa comida: o apaixonado do bom queijo é aquele que descobre que a sinfonia oferecida pela variedade dos seus sabores e aromas.

Características especiais

D.O.C.
Chabichou du Poitou, Crottin de Chavignol, Picodon Ardèche ou Drôme, Pouligny-saint-pierre, Rocamadour, Sainte-maure-de-touraine, Selles-sur-cher, Valençay.
O denominador comum de todos estes queijos é a natureza da sua matéria-prima - o leite de cabra - e não o seu método de fabrico. A família de queijos de cabra inclui pastas frescas, pastas moles com casca natural ou natural, pastas prensadas não cozidas, pastas azuis e pastas prensadas.
Produção anual: 45.000 toneladas, das DOC 6.100 toneladas.

Gastronomia

O queijo de cabra quente é apreciado para a confeção de diferentes aperitivos, como o queijo de cabra entremeado com bacon e alface.
Os queijos de cabra tiveram desde sempre uma cura acentuada, porque a cabra produz leite só de Março a Outubro.
Hoje, graças a inseminação artificial, que alonga o período de fertilização e de congelação da coalhada produzida na estação alta, é possível a produção de queijo de cabra durante todo o ano.

Produção

Podem-se distinguir três tipos de queijo em função da natureza da pasta e as condições de cura que afetam em parte o aroma e o sabor.
As coalhadas lácticas originam queijos de pasta branca, dura e granulada, como o Selles-sur-Cher ou o Valençay; e também dão origem a queijos de pasta fresca.
A coalhada mista dá origem a pastas moles que com a cura se tornam duras e macias: é o caso do Baune ou do Brique de chèvre.
A coalhada formada principalmente de coalho dá origem a pastas azuis ou, depois da prensagem, a queijos do tipo queijo de cabra de montanha ou o Chevrotin.
É provável que a cabra já estivesse em Gaul muito antes da chegada dos romanos. No entanto, foram os invasores Mouros a introduzir a cabra de origem mediterrânea no oeste da região, em Poitou-Charentes, onde a sua criação tem sido perpetuada. Hoje é a primeira região francesa para o processamento de leite de cabra.

A família de queijos de cabra é muito diversificada: há queijos de todas as formas e tamanhos, frescos ou curados, com superfícies de aspetos muito diferentes. Além dos 8 queijos que beneficiam de um DOC, entre as centenas de queijo de cabra que constituem especialidades locais ou regionais, podemos citar o Banon, o Brique de Forez ou do Livarois, o Bûchette d’Anjou, o Chevrotin des Aravis, o Clochette, o Galet solognot, o Pélardon des Cévennes, o Sancerre, o Saint-félicien.

Área geográfica

Em França produzem-se queijos de cabra um pouco por todo o lado, especialmente na região de Poitou-Charentes e na Região de Loire, Borgonha e no Maciço Central, mas também na Sabóia, em todo o sul da França e Córsega.