Président

Perguntas Frequentes

Como conservar os queijos?
Após abertura, o ideal é conservá-los na embalagem original ou envolvidos numa película alimentar. Deste modo, mantêm o seu sabor e as contaminações de micróbios são limitadas. Depois de embalar individualmente cada queijo, é possível guardar todos num recipiente de plástico, pois conservarão-se ainda melhor.
Os queijos maturados da casca para o interior e os queijos frescos devem ser conservados no frigorífico, no compartimento onde a temperatura esteja entre +4°C e +6°C.

Pode-se comer queijo se estiver de dieta?
Sim, claro! Para emagrecer, recomenda-se manter sob controlo a ingestão de gorduras, mas também é importante conservá-las. Porém, é necessário manter a ingestão de vitaminas e minerais. Daí, o queijo ser considerado como um alimento absolutamente interessante pela quantidade de cálcio que fornece. Deve ser escolhido em função da quantidade de cálcio, limitado a uma porção por dia e integrado por dois laticínios magros, para permitir que seja ingerida a quantidade necessária diária, sem que haja um excesso de gordura.

Pode-se comer a casca do Camembert, do Brie e do Snack?
A casca branca do Camembert e do Brie pode ser consumida sem problemas. O bolor nobre de cor branca que cobre a casca é produzido pelo fungo Penicillium candidum ou por um da mesma família. Diferentemente de como indica o nome, essas culturas de fungos não produzem a penicilina. São digeridos facilmente e não apresentam nenhum risco para a saúde, nem mesmo se consumido em grande quantidade.

A partir de que idade pode-se dar queijo às crianças?
A partir do oitavo mês, os bebés podem começar a experimentar o queijo, com uma pitada de queijo ralado no puré ou na sopa ou com um creme de Emmental, ou com uma ou duas fatias de queijo de pasta mole sem casca (Brie ou Snack).

Quais são os queijos recomendados em caso de intolerância à lactose?
Quem é intolerante à lactose não pode digerir esse açúcar, presente naturalmente no leite, pois não possui a enzima necessária para a sua digestão (a lactase), com consequentes problemas de digestão (dor de estômago, diarreia, etc.).
Os queijos curados contêm uma quantidade reduzida de lactose ou nem mesmo a contém (é eliminada durante o escoamento e/ou reduzida durante a cura) e, então, podem ser consumidos sem problemas até mesmo por quem é intolerante (a maior parte consome até 250 ml de leite sem problemas).

Quais são os queijos mais ricos em cálcio?
São aqueles queijos produzidos com uma quantidade maior de leite. Apresentam-se mais secos e compactos. Até os queijos com massa prensada são mais ricos em cálcio. Uma porção de 30 gr de Emmental ou de Comté pode atender até 1/3 da necessidade diária de cálcio de um adulto.
Passa-se, então, aos queijos com fungos (bleus e roquefort), aos de queijos pasta mole (Camembert, Brie, Munster e Maroilles) e aos Queijos Frescos (petit-suisse, demi-sel, broccio, etc.).
Por isso, é importante variar os queijos para se beneficiar das suas qualidades nutricionais e do seu sabor característico.

O que é a pasteurização e o procedimento UHT?
A pasteurização é um tratamento térmico que tem como objetivo destruir, no alimento, uma parte dos microorganismos indesejados contidos e que podem se desenvolver durante o armazenamento.
Os produtos como o leite são aquecidos a uma temperatura incluída entre 72°C e 85°C por 5 - 20 segundos. Os alimentos pasteurizados devem ser conservados no frigorífico e consumidos muito rapidamente.

O que significa a rastreabilidade?
Entre a vaca que produz o leite e os queijos que experimenta, existem diversas etapas: a recolha, a transformação, o transporte, o armazenamento, etc. A rastreabilidade consiste em poder remontar a história desses produtos e à sua composição.